Blogger Template by Blogcrowds

.

Esses finais de semana literários...


Às vezes não consigo me decidir quando é mais corrido: a semana trabalhadora e horrorosa com seu horário extremamente precoce para o despertar, ou o final de semana com seus míseros e curtíssimos dois dias de duração. Ultimamente, ambos se equiparam, com a diferença de que, obviamente, o final de semana vence (e de longe) no quesito diversão. No último post eu narrei, feliz da vida, dois dos meus dias na bienal do livro, e fico triste, porque não tive a chance de narrar o terceiro (no qual consegui pegar o Dragões de Éter - Círculos de Chuva e tirei uma foto com o Raphael Draccon que, veja bem, não esta na minha posse, e sim da A.P.Ribeiro e sua câmera sem cabo usb, e também tive a chance de presenciar o lançamento do livro Esmera em São Paulo, de autoria da A.P.Ribeiro). E agora tenho mais um final de semana movimentado e proveitoso! (E outro se aproxima, confiram a Agenda do blog!)


Para quem lê a Agenda que eu deixo disponível aqui no blog não é novidade alguma que durante este final de semana dois eventos aconteceram: o workshop de criação literária com Raphael Draccon (Dragões de Éter) e Eduardo Spohr (A Batalha do Apocalipse) e o famoso Fantasticon, recheado de autores e escritores convivendo em harmonia. E eu estive nos dois, e acho que posso comentar um pouquinho.


27.08


@eduardospohr começando o workshop


Eduardo Spohr e Raphael Draccon foram os dois palestrantes no workshop “Criação Literária - Do Éter ao Apocalipse” (como o nome deixa bem claro para quem andar de olhos abertos para o que há de novo na literatura nacional). Além de instrutivo, o evento foi divertido, para não dizer engraçado. Enquanto davam dicas sérias de como se organizar para escrever seu livro, estruturar a história e sua própria rotina para viver com isso, os dois arrancavam gargalhadas do público físico de 200 pessoas (além do pessoal da internet, que passou de 800!). Um destaque especial para o momento “stand up comedy” do autor de Dragões de Éter! O carioca veio pra sampa e deixou bem claro para o público nerd que ele não é só um grande escritor, mas também um cara divertido e simpático (o que, na verdade, você repara só de olhar para o rosto dele...). Se quiser uma amostra da sessão “stand up de roteiro para nerds” a Viviani, do The Bookaholic Princess, gravou uma parte.


video


Depois da palestra houve uma sessão de autógrafos, e eu pude ganhar a assinatura do Draccon no meu novo Caçadores de Bruxas (agora publicado pela Leya) e meu Corações de Neve. Queria ter comprado o “A Batalha do Apocalipse” e já pego o autógrafo do Spohr, mas faltou dinheiro...




@ninive_leikis e @raphaeldraccon depois da palestra pegando autógrafos (e o @eduardospohr ao fundo).



28.08


O Fantasticon veio sem dever coisa alguma para o workshop do dia anterior, unindo escritores e leitores em um único ambiente, tendo a oportunidade de criar essa situação que é poucas vezes vistas, e amplamente apreciada. Figurinhas ilustres e cativantes apareceram por lá, e tive a chance de conhecer vários que venho esperando pela oportunidade já há algum tempo. Exemplos? José Roberto Vieira (Baronato de Shoah), Douglas MCT (Necrópolis), Liz Marins (ou Liz Vamp), André Vianco (Os Sete, e assim por diante), Raphael Draccon (Dragões de Éter), Eduardo Spohr (A Batalha do Apocalipse), Leandro Reis (Legado Goldshine), Leandro Schullai (O Vale dos Anjos e a Revista Fantástica), Will Fernandes (que esta no “Tratado Secreto de Magia”), Helena Gomes (A Caverna de Cristais) e vários outros.

Dos eventos internos do simpósio, compareci a apenas dois e um bônus: a mesa redonda “Multimeios: Alternativas para a literatura fantástica”



Christopher Kastensmidt, Luis Ehlers, Tiago Castro e Eduardo Spohr. Foto by @Radrak


O bate-papo “Perguntas e respostas sobre o gênero fantasia no Brasil”


@waltertierno , @DouglasMCT , @cericn e @raphaeldraccon foto by @Radrak


E a exibição de um pequeno trecho que fará parte do episódio piloto do seriado “O Turno da Noite”, inspirado na obra do autor André Vianco de mesmo nome, que ninguém gravou, e se o fez guardou somente para si, sem colocá-lo na internet (até onde eu tenho conhecimento). Pelo preview, mesmo sem edição de som, imagem ou qualquer outra espécie de refinamento, esta ficando muito bom! Os atores me convenceram, e a cena estava muito boa! A indignação do pessoal no auditório quando acabou era homogênea, garanto que se ele continuasse passando, mesmo sem ter editado, cada um ali permaneceria em silêncio, com os olhos e ouvidos atentos. Ficou o gostinho de “quero mais” e aumento a expectativa para a conclusão do piloto e a decisão de qual empresa vai cuidar da série inteira. Agora só resta esperar!

1 Comment:

  1. Anônimo said...
    PO Nínive..
    cade os contos..???

Post a Comment



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Ocorreu um erro neste gadget